28 de agosto – Dia do Catequista


‘Então Jesus disse-lhes: “Vão pelo mundo inteiro e anunciem a Boa Notícia para toda a humanidade.”’ Mc 16, 15
Catequistas da Paróquia de São Paulo Apóstolo após celebração da Crisma 2016
Neste Ano Jubilar da Misericórdia, a Igreja celebra hoje, 28, o Dia do Catequista. Dizem que ser catequista é ser jardineiro de gente. É abraçar o chamado de Deus e levar a Boa Nova a todas as criaturas. Ser catequista é ser mensageiro da Palavra de Deus. É doar-se por inteiro, para formar, de maneira simples e ao mesmo tempo grandiosa, os filhos de Deus, que darão início a vida cristã.
Palavras de Dom José Antonio Peruzzo, Arcebispo de Curitiba-PR e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética:
“Seu sim ajudou a Igreja a ser Evangelizadora; a ser mais Igreja. Sua dedicação de Catequista a(o) faz lembrar-se de que o Senhor Jesus quer ser conhecido mais por seu amor do que por doutrinas. Por isso mesmo o episcopado brasileiro lhe agradece, caríssima(o) Catequista. E neste dia louva o Senhor por seu ministério. Que Deus lhe multiplique em bênçãos a bênção que é Você para a nossa Igreja.”

A Paróquia de São Paulo Apóstolo saúda à todos os Catequistas pelo seu dia, e agradece a cada um pelos serviços prestados com tanto amor e dedicação a toda a Igreja. Que Deus os abençoe!

Parabéns!

VOCAÇÃO LEIGA



   Neste quarto e último domingo do mês de agosto, celebramos o DIA DAS VOCAÇÕES LEIGAS ou DIA DOS MINISTÉRIOS LEIGOS, e, consequentemente, celebramos todos os leigos que, entre suas famílias e seus afazeres, dedicam-se aos trabalhos pastorais e também missionários.

   Os leigos atuam como colaboradores dos padres na catequese, na liturgia, nos ministérios de música, nas obras de caridade e nas diversas pastorais existentes.

   Ser leigo atuante é ter consciência do chamado de Deus, a participar ativamente da Igreja e do Reino de Deus, contribuindo para a caminhada e o crescimento das comunidades.Assumir esta vocação é doar-se pelo Evangelho e estar junto a Cristo em sua missão de salvação e redenção.


“OS LEIGOS CONTRIBUEM PARA A SANTIFICAÇÃO DO MUNDO, COMO
LUZ E FERMENTO DA MASSA” (Concílio Vaticano II)



   Leigo e Leiga são todos os cristãos (batizados), exceto os membros de ordem sacra e do estado religioso.
   Ao longo dos tempos, alguns conceitos dificultaram a compreensão e pratica do leigo(a) na Igreja Católica.
   O próprio significado dessa palavra – leigo(a) – confunde sua compreensão, sempre que se refere “aquele que é estranho ou alheio ao assunto”; não oficial. Por outro lado, algumas definições dentro da Igreja também colaboraram para confundir, tipo o conceito de que o “leigo é a extensão do braço do padre” que deu margem a isso, tanto por parte do clero como por parte do próprio leigo.
   Foi o Concílio Vaticano II – ocorrido em várias sessões durante os anos de 1962 a 1965, nos papados de são João XXIII e de Paulo VI – que por seus documentos, repensou a missão do leigo e resgatou a sua dignidade, inspirado na atuação de homens e mulheres do início do cristianismo.
   Leigo e Leiga são todos os cristãos (batizados), exceto os membros de ordem sacra e do estado religioso. Seu apostolado e sua vocação pastoral específica são voltados para atuação nas condições de vida comum, no mundo secular, isto é, da sociedade de forma geral. É voltada, portanto, à família, ao trabalho, ao meio social, sempre com o espírito evangélico, animando e aperfeiçoando a ordem temporal, dando sua colaboração para uma sociedade mais justa e mais fraterna.
   A vocação dos leigos na Igreja não é menos importante que a vocação religiosa, já que eles trazem consigo a experiência do mundo. Aliar as obrigações do dia a dia com os deveres cristãos torna a fé mais forte e aumenta a proximidade com o Pai Eterno.
   Como membro do povo de Deus, o leigo é chamado a ser fermento de santidade, testemunhando as riquezas de seu Batismo e Confirmação. Ele traz ao conjunto da Igreja a sua experiência de participação nos problemas, desafios e urgências do seu mundo secular, das pessoas, grupos sociais e povos.
   Especialmente leigos e leigas devem buscar a santidade dentro de suas próprias condições de vida. É o que ensina o Concílio Vaticano II.
   Após ter afirmado com vigor a vocação de todos os fiéis à santidade, a Constituição Lumen Gentium propõe alguns itinerários espirituais não apenas a ministros e consagrados, mas também aos esposos e pais, aos trabalhadores, aos pobres, aos sofredores, aos perseguidos pela justiça, concluindo: "Todos os fiéis santificar-se-ão dia a dia, sempre mais, nas diversas condições da sua vida, nas suas ocupações e circunstâncias, e precisamente através de todas essas coisas, desde que as recebam com fé das mãos do Pai celeste e cooperem com a vontade divina, manifestando a todos, no próprio
serviço temporal, a caridade com que Deus amou o mundo". (CNBB, Doe. n° 62; 176-180)
   Portanto, é direito e dever do leigo(a), desempenhar seu ministério específico, fora dos muros das igrejas, na sociedade como um todo. Estes também fazem parte do povo de Deus, sem qualquer diferenciação de grau ou poder, portanto, não só faz parte da Igreja, como é a própria Igreja.

Padre Ramos celebra 23 anos de Ordenação Sacerdotal

O Sacerdote é o amor do Coração de Jesus. Quando virdes o padre, pensai em Nosso Senhor Jesus Cristo.São João Maria Vianney  
Há 23 anos atrás, um jovem rapaz, nascido em Riachuelo/RN, respondia “SIM” ao chamado de Deus e a esse amor que vem do Coração de Jesus. Abriu mão do convívio da família, da companhia dos amigos e renunciou aos seus próprios sonhos, para viver os sonhos do Senhor. Fez do Seminário de São Pedro sua nova casa, onde fez novos amigos e encontrou uma verdadeira família em Cristo. No dia 27 de agosto de 1993, esse jovem rapaz se ordena presbítero, e se torna: Padre Ramos.
Uma vida dedicada a serviço da Igreja. Já esteve à frente das paróquias de Tangará e Pedro Avelino, e caminhou ao lado de Monsenhor Expedito nos seus últimos anos de vida, sendo seu sucessor como pároco da Paróquia de São Paulo Apóstolo, há quase duas décadas.

Na administração da nossa Paróquia, destaca-se seu carinho pelos fiéis. Os sinais visíveis desse afago estão na criação de novas Pastorais, no acolhimento de Movimentos, no cuidado com as Comunidades e Congregações, e na preocupação com os leigos.
Assim, Padre Ramos torna-se muito mais que o nosso Pároco; encontramos nele um amigo, um pai. Aquele que ouve e aconselha, não somente nas confissões, mas nas conversas do dia a dia.

Hoje, louvamos a Deus pelo dom da tua vida, e agradecemos pelo seu sim ao chamado Dele. Deixamos também o nosso mais sincero agradecimento pelo carinho, cuidado e amor por todos nós. Obrigado pelas palavras, conselhos, ensinamentos e bênçãos a nós destinados. Que Maria passe sempre na frente do seu pastoreio!
Padre Ramos celebrará uma Santa Missa em Ação de Graças pelos seus 23 anos de Ordenação Sacerdotal no próximo dia 29, segunda-feira, às 19 h, na Igreja Matriz de São Paulo Apóstolo!

Parabéns, padre!

Texto: Renildo Alves
Edição e Publicação: PASCOM - SPP

CARAVANA SEGUE-ME

   O Encontro de Jovens com Cristo Segue-me, é um movimento da igreja que surgiu no ano 1979 em Brasília, para suprir a necessidade de criar um encontro com Cristo para os filhos de casais do ECC. 
   De início, em Natal, foi implantado no ano de 1985 na Paróquia de Nossa Senhora da Candelária, aberto para todos os jovens entre 18 e 21 anos. Muito tempo se passou, em 2009 foi iniciada a 2ª etapa do Segue-me e em 2013 mais um grande passo foi dado em direção à evangelização da nossa juventude, e assim foi criada a Caravana do Segue-me.

O QUE É A CARAVANA SEGUE-ME ?

   Projeto pioneiro entre os Encontros do Segue-me no Brasil, a Caravana do Segue-me funciona com um caráter de ação social, de integração eclesial com paróquias da sua diocese e, principalmente, exerce um trabalho de evangelização. 
   Nela, os jovens participam de reuniões preparatórias durante cinco meses, coletam alimentos, roupas e brinquedos; e, no fim de semana que antecede o Natal do Senhor, visitam famílias de comunidades carentes levando não apenas uma ajuda material, mas também e principalmente a Palavra de Deus, pois “nem só de pão vive o homem”.
   Sobre a IMPORTÂNCIA desse movimento, explica o padre Valdir Cândido, Dirigente Espiritual do Segue-me em âmbito arquidiocesano: “Eu vejo esta atividade como uma terceira etapa para o seguidor, um convite para viver a missão que Jesus nos deixou. Depois da alegria do encontro com Cristo na primeira etapa, do aprofundamento e amadurecimento da segunda, chega a hora de sair em missão” 
   Tivemos a bênção de, em 2013, nosso município, São Paulo do Potengi, ser a 1ª cidade visitada pela Caravana Segue-me, e, no ano seguinte, 2014, foi realizada em duas comunidades pertencentes à Paróquia de São João Batista, em Arez. Ano passado, onde comemoramos os 30 anos do Segue-me em nossa Arquidiocese, a 3ª Caravana Segue-me foi realizada nos dias 19 e 20 de dezembro nos municípios de Serra Caiada(Nossa Senhora da Conceição)e Santa Cruz(Santa Rita de Cassia).

COMO POSSO PARTICIPAR ?

   As inscrições são destinadas aos jovens e casais que participaram do encontro em qualquer uma paróquias da Arquidiocese de Natal que possuem o Segue-me e poderão ser feitas a partir de uma data determinada pela Arquidiocese, através de um link que é disponibilizado no dia e hora marcados no perfil do Facebook do “Segue-me Natal Conselho Arquidiocesano”.
   Neste ano, 2016, os jovens: Bruna Araújo, Estela Rodrigues, Helder Rodrigues, Herik Cabral e Kênya Ribeiro receberam mais um chamado de Deus e partirão em mais uma missão na 4ª Caravana Segue-me. Mas, para isso, estes precisarão da ajuda de todos vocês.
VOCÊ TAMBÉM PODE AJUDAR !!!




COMO POSSO AJUDAR ?
   Aquelas roupas que você não quer mais ou não precisa, procure os plantões da PASCOM – Pastoral da Comunicação, nos horários das missas na Igreja Matriz: SÁBADO – 19h; Domingo – 07:30h e 17:30h, ou procure Bruna Araújo - Fone: 99435-7536; Estela Rodrigues - Fone: 99124-9627; Helder Rodrigues – Fone: 99836-8136; Herik Cabral - Fone: 99455-4004; Kênya Ribeiro – Fone: 99134-4308, e com isso, faça sua DOAÇÃO. Toda ajuda será bem vinda!!!

QUE TAL FAZER UMA FAXINA NO SEU GUARDA-ROUPA E, COM ISSO, RENOVAR A ESPERANÇA DE MUITAS PESSOAS ?
DOAR, É UM GESTO DE AMOR AO PRÓXIMO !



"MISERICÓRDIA NA FAMÍLIA: DOM E MISSÃO"



   A Semana Nacional da Família começou a ser celebrada pela igreja desde 1996 (oficialmente) sendo dedicada á primeira semana após o dia dos pais. Esse evento vem tomando espaço por todo o território brasileiro e esse ano entre os dias 14 de Agosto à 21 de Agosto, os olhares se voltam para um momento de reflexão acerca da “Misericórdia na família: Dom e Missão”.

   A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), para viabilizar tal momento produziu um material que oferece temáticas durante esses sete dias. Além desses momentos de reflexão, a “Hora Santa” foi proposta para uma intima conversação com o Pai e o envolvimento das famílias e comunidade com o tema proposto, tendo como intuito principal a partilha e multiplicação desse conteúdo, em outros ambientes que não somente na Pastoral da Família.

   Em comunhão com a Semana Nacional da Família, possamos ampliar o nosso olhar e conjuntamente com o tema proposto, nos avaliar como família, principalmente em tempos que o mundo pede que a nossa fé seja revigorada.
Possamos também, refletir como está nossa caminhada junto à nossa comunidade, começando a nos colocar no lugar do outro e a partir dessas reflexões, que as mudanças aconteçam no nosso ambiente familiar e social.

AGOSTO, MÊS DAS VOCAÇÕES




Hoje, neste 2º domingo do mês de agosto, a Igreja Católica Apostólica Romana nos convida a celebrar a VOCAÇÃO DA FAMÍLIA, na pessoa do PAI. Aquele que procura estar sempre presente, e, nos momentos de maior necessidade, demonstra coragem, confiança e firmeza.
Ele nunca falha; é o nosso amigo de verdade. Mesmo quando erramos ou nos distanciamos, ele procura estar por perto para nos ouvir e cuidar da gente. Muitos deles são mãe e pai ao mesmo tempo: cuidam da casa, da cozinha, trocam fraudas, lavam e passam; dão o melhor de si para ver tudo nos seus devidos lugares!
Ele ajuda; é companheiro de verdade; é protagonista da sua missão para o resto da vida.
Em  tempos de violência e perda de valores, a valorização da família é essencial para a sociedade  como  um  todo. A família  é chamada por  Deus a ser  testemunha  do amor e da fraternidade.
A figura do Pai na família é fundamental. Seu papel de educador, em colaboração com a mãe, é um dos pilares da unidade e bem estar familiar cujos frutos são filhos bem formados e conscientes do que significa ser cristão e cidadão. O pai é representante legítimo de Deus perante os filhos e é sua missão conduzi-los nos caminhos de Cristo, da verdade, da justiça e da paz. Cabe aos pais que o amor, compaixão e harmonia reinem no lar.
Neste dia tão especial, queremos pedir por todos aqueles que souberam na vida abraçar a vocação de ser um PAI. Aproveitemos também para rezar por todos os filhos, para que estes nunca deixem de amar e de valorizar os seus PAIS.  Mesmo diante da dor da ausência e da indiferença, ele continua sendo PAI, o único de nossas vidas.
Que Deus, nosso PAI DO CÉU, abençoe todos os PAIS da terra! Recompense e acolha na eternidade os pais já falecidos! E aos que ainda estão conosco, que vivam felizes com saúde, paz e cobertos de carinho e de atenção de toda sua família.
Aos pais adotivos, pais amigos, pais presentes, pais ausentes, pais singelos e simples, aos mais sofisticados, aos pais jovens e aos mais idosos, às mães que também são ‘pais’ àqueles que nos ensinam as verdades sobre Deus, àqueles que nos ensinam os valores e nos orientam sobre o caminho a seguir o nosso reconhecimento e a nossa oração de agradecimento a Deus!
Que São José, esposo de Maria e Pai adotivo de Jesus, cuide de todos os pais e os inspire a viver uma vida familiar baseada no amor fraterno, na paz e no respeito mútuo! 
Parabéns a todos os PAIS !


04 DE AGOSTO - DIA DO PADRE

   Desde o ano de 1929, o dia do padre é comemorado em 4 de agosto, quando o Papa Pio XI proclamou a São João Maria Vianney o padroeiro dos padres.
   O padre é o representante de Deus na Terra, um discípulo de Cristo, um verdadeiro pai para seus fiéis, não apenas se limitando as celebrações de missas, batizados e casamentos, mas se inteirando das dificuldades do povo e ajudando no que precisar, sendo um grande amigo da comunidade.
   É o pastor que recebe da Igreja a missão de conduzir o povo de Deus pelo caminho da salvação. Que eles sejam cada vez mais abençoados na sua missão evangelizadora, na qual sua escolha pela vida sacerdotal seja coroada por infinitas graças em suas vidas.
  

   "Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia e te havia designado profeta das nações." (Jr 1,5)



   Em especial parabenizamos nosso pároco Padre Ramos, que tanto nos ensina e motiva de está junto a ele na missão evangelizadora,

NOTA DE SOLIDARIEDADE DO ARCEBISPO METROPOLITANO DE NATAL DOM JAIME VIERA ROCHA



ARQUIDIOCESE DE NATAL 
Prot. Nº 080/2016 GA
NOTA DE SOLIDARIEDADE

A Arquidiocese de Natal, por seu representante legal e canônico, Arcebispo 
Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, frente à onda de violência 
perpetrada, na capital e no interior potiguar, contra a ordem pública e a paz social, vem, 
por esta, manifestar sua preocupação e sua solidariedade às famílias, à classe 
trabalhadora e empresária, e à população em geral, bem como às autoridades 
constituídas, que nas últimas horas têm sido vítimas desses horrendos atos.

Conclamamos a todos a não revidarmos a esses atos de violência com mais 
violência, pois esta nunca constitui uma resposta justa. A Igreja proclama, com a 
convicção da sua fé em Cristo e com a consciência de sua missão, “que a violência é 
má, que a violência como solução para os problemas é inaceitável, que a violência é 
indigna do homem. A violência é uma mentira, pois é contrária à verdade da nossa fé, à 
verdade de nossa humanidade. A violência destrói o que ambiciona defender: a 
dignidade, a vida, a liberdade dos seres humanos” (Compêndio da Doutrina Social da 
Igreja, 496).

Urge uma reação de todos nós fundada nos valores da fé que professamos, bem 
como no desejo do império da justiça e da paz social. Ninguém deve ficar indiferente à
tão grave crise que se abateu na Segurança em nosso Estado. Ficar e permanecer 
indiferentes, acuados ou reféns de atos de violência ou do medo, além de favorecer seus 
autores, dar-lhes a oportunidade de continuarem usurpando dos direitos e deveres do 
Estado democrático de direito, fundamento último da democracia e da cidadania de cada 
um de nós.

O momento nos impõe o dever de união de todos os homens e mulheres de boa 
vontade, especialmente dos que estão investidos de alguma autoridade, da classe 
política, dos trabalhadores e empresários, incluindo a sociedade civil organizada. Juntos,
podemos construir um ambiente propício à promoção da justiça e da paz social. Em um 
clima difuso de concórdia e de respeito à justiça, poderá amadurecer uma autêntica 
cultura de paz” (CDSI, 495).

Fonte: Arquidiocese de Natal

NOTA DE SOLIDARIEDADE DO ARCEBISPO METROPOLITANO DE NATAL DOM JAIME VIERA ROCHA



ARQUIDIOCESE DE NATAL 
Prot. Nº 080/2016 GA
NOTA DE SOLIDARIEDADE

A Arquidiocese de Natal, por seu representante legal e canônico, Arcebispo 
Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, frente à onda de violência 
perpetrada, na capital e no interior potiguar, contra a ordem pública e a paz social, vem, 
por esta, manifestar sua preocupação e sua solidariedade às famílias, à classe 
trabalhadora e empresária, e à população em geral, bem como às autoridades 
constituídas, que nas últimas horas têm sido vítimas desses horrendos atos.

Conclamamos a todos a não revidarmos a esses atos de violência com mais 
violência, pois esta nunca constitui uma resposta justa. A Igreja proclama, com a 
convicção da sua fé em Cristo e com a consciência de sua missão, “que a violência é 
má, que a violência como solução para os problemas é inaceitável, que a violência é 
indigna do homem. A violência é uma mentira, pois é contrária à verdade da nossa fé, à 
verdade de nossa humanidade. A violência destrói o que ambiciona defender: a 
dignidade, a vida, a liberdade dos seres humanos” (Compêndio da Doutrina Social da 
Igreja, 496).

Urge uma reação de todos nós fundada nos valores da fé que professamos, bem 
como no desejo do império da justiça e da paz social. Ninguém deve ficar indiferente à
tão grave crise que se abateu na Segurança em nosso Estado. Ficar e permanecer 
indiferentes, acuados ou reféns de atos de violência ou do medo, além de favorecer seus 
autores, dar-lhes a oportunidade de continuarem usurpando dos direitos e deveres do 
Estado democrático de direito, fundamento último da democracia e da cidadania de cada 
um de nós.

O momento nos impõe o dever de união de todos os homens e mulheres de boa 
vontade, especialmente dos que estão investidos de alguma autoridade, da classe 
política, dos trabalhadores e empresários, incluindo a sociedade civil organizada. Juntos,
podemos construir um ambiente propício à promoção da justiça e da paz social. Em um 
clima difuso de concórdia e de respeito à justiça, poderá amadurecer uma autêntica 
cultura de paz” (CDSI, 495).

Fonte: Arquidiocese de Natal

29 DE JUNHO: DIA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO APÓSTOLOS, DIA DO PAPA !

   No dia de hoje, a Igreja celebra a memória de dois grandes santos da Igreja Primitiva, São Pedro Apóstolo e São Paulo Apóstolo. Dois homens que viveram no primeiro século, mas que seus ensinamentos e pregações são de importância singular para todo o cristianismo.
   São Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era um pescador que foi chamado pelo próprio Jesus a deixar as suas redes e tornar-se pescador de homens. Tornou-se o primeiro Papa da Igreja após Jesus Cristo tê-lo dito: “Você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja. E as portas do inferno não dominarão sobre ela. Eu darei a você as chaves do Reino do Céus: o que você ligar na terra, será ligado nos céus; o que você desligar na terra, será desligado nos céus” (Mt 16, 18-19).

Estátua de São Pedro na Piazza San Pietro, Vaticano. (Copgraphic Service L'Osservatore Romano)

São Paulo, que tinha como nome Saulo (antes da conversão), era natural de Tarso e por ter sido um fariseu, perseguia e aprisionava os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles. A caminho de Damasco, teve uma experiência com o próprio Jesus Cristo Ressuscitado, convertendo-se à fé cristã. De perseguidor tornou-se perseguido, porém tornou- se também um grande missionário, fundando muitas comunidades cristãs.

Estátua de São Paulo na Piazza San Pietro, Vaticano. (http://ityourself.com.br/)
E é em memória destes 2 gigantes da Igreja Primitiva, que hoje também se celebra o                            
Dia do Papa, se transformando num dia mais do que propício para orar e pedirmos a Deus, sob
a intercessão da Santíssima Virgem Maria, infinitas bênçãos na vida e no apostolado do
sucessor de São Pedro, hoje o nosso amado Papa Francisco, não esquecendo-nos do nosso do
nosso igualmente amado Papa Emérito Bento XVI. Por isso reze, silencie, dê graças à Deus não
só por nosso Papa, mas também por todo o Clero, por seu pároco, por seu bispo, por toda a
nossa Igreja, a Igreja de Cristo, a Igreja Católica Apostólica Romana. E que neste caminho de
oração possamos juntos seguir o exemplo de São Pedro que “deixando tudo para trás, seguiu
Jesus” (Lc. 5, 11), para que um dia alcancemos a graça de dizer como São Paulo “eu vivo, mas
já não sou eu; é Cristo que vive em mim.”.

- Copyright © Paróquia de São Paulo Apóstolo - São Paulo do Potengi/RN - Hatsune Miku - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -